domingo, 14 de dezembro de 2014

Desvirtualizando


     A muitos anos atrás, Apparício Fernando de Brinkerhoff Torelly disse que "a televisão é a maior maravilha da ciência a serviço da imbecilidade humana", provavelmente ele disse isso depois de ver famílias reunidas ao redor dela por horas se abastecendo de informações inúteis, e deixando que isso substituísse o diálogo que existia até então. Eu me pergunto o que ele pensaria sobre o celular hoje em dia.
     Ouve um tempo em que as refeições eram momentos de partilhar os acontecimentos do dia, discutir notícias, trocar experiências. Isso unia a família, formava os mais jovens para ouvir os outros e se expressar. Hoje em dia a hora da refeição é apenas aquela fração de minutos em que você tem de deixar a TV ou a internet para por seu prato, antes de voltar com ele nas mãos para o mesmo lugar, para se alimentar no automático como por uma simples necessidade do corpo, a menos que o prato esteja bonito o suficiente para se tornar um post é claro.
     Existiu uma época na qual quando você queria falar com alguém que morava na sua rua, você ia até o portão da pessoa e gritava o nome dela. Hoje já não existe mais comunicação entre vizinhos, porque quando você passa pela rua está ocupado demais com as atualizações de perfil apitando no seu celular e acaba nem sequer olhando para os lados para oferecer um "Bom dia", algo que é postado todo dia religiosamente.
     Antigamente as pessoas conviviam e por isso conseguiam criar laços de afinidade, até formar grupos, mas grupos de verdade, no qual as pessoas se olhavam olho no olho, algo que olhar uma lente nunca vai substituir. As pessoas riam, gargalhavam, perdiam o fôlego, elas não escreviam "rs" ou "kkk". Ninguém RI falando "kkk"! As pessoas desabafavam, choravam suas magoas e contavam umas com as outras para superarem seus limites, hoje em dia você escreve uma indireta no seu mural e torce para alguém ver e te chamar no chat.
     Conversar com amigos que estão distantes é bom. Mas permitir que isso nos afaste de quem está debaixo do mesmo teto pode te tornar um estranho dentro da sua própria casa. O uso do computador em excesso causa problemas circulatórios, na coluna, na vista, pode causar estresse, principalmente se sua conexão for discada, insônia entre outros. Não deixe que ele fira os seus relacionamentos. Principalmente com sua família. Mas essa, você sabe, é apenas a Minha Humilde Opinião.

Ass: Bruno Santos.