quinta-feira, 11 de agosto de 2016

A Procura da Felicidade

Qual a razão de você se declarar uma pessoa feliz hoje?

"Ter meu pai vivo para conhecer os netos."
Clarisse - 35 anos - Jornalista

"Ter conseguido meu carro e minha casa com meu próprio esforço."
Adriano - 29 anos - Advogado

"Ter mais um dia de vida."
Florindo - 93 anos - Aposentado

"Ter a Tati do meu lado."
Roberto - 17 anos - Estudante

"Meus 100.000 seguidores no YouTube."
Caio - 25 anos - Vloguer

"Não ser alérgica a chocolate."
Kamilla - 23 anos - Modelo

"Humm... Acho que tudo ué. É tudo bom. Menos jiló, jiló não é bom."
Ana - 3 anos - Princesa

"Meu filho tá na faculdade mermo tendo uma mãe analfabeta. Ele é um menino bom que me ajuda muito (lágrimas)"
Jurema - 41 anos - Doméstica

"Poder dar orgulho para a minha mãe depois de tudo que ela passou para que eu pudesse estudar. Saber que eu vou conseguir dar uma vida melhor para ela."
Julio - 19 anos - Universitário

    A felicidade é uma reação química que ocorre quando temos em nossa corrente sanguínea substâncias como Serotonina, Dopamina, Endorfinas e Oxitocina. Para algumas pessoas a comida certa libera esses estímulos, para outras TER comida já é suficiente. 
    Como disse um dia o Duque de Lévis: "Tudo é relativo, salvo o infinito". O que é felicidade para uns, não representa nada para outros e vice versa. Entretanto, existem situações que geram felicidade em quase todas as pessoas, como alcançar um objetivo ou ver seu esforço recompensado.
    É a busca por esse sentimento que impulsiona as pessoas a continuarem vivas. Pessoas sem objetivos, sem sonhos a alcançar se tornam infelizes, vazias, podendo inclusive desenvolver um quadro de depressão. Alcançar metas é ótimo, é o momento do deleite pela vitória, mas logo após chega o momento de traçar uma nova meta, de reciclar seu conceito de felicidade, aprimorá-lo.
    Como cada pessoa é única os sonhos variam muito, assim como a idade na qual os mesmos aparecem. O que muda também são as condições de cada pessoa para viver seus sonhos. Um sonho que parece bobo para uma pessoa pode parecer incrível para outra, sonhos inalcançáveis podem ser rotina na vida de pessoas de outra realidade.
    Minha família não tem nenhum médico ou advogado, ao menos nenhum juntando todas as gerações que eu conheço. Conheço um pai que tem duas filhas, uma médica e uma advogada. Agora veja, na minha família, ter o ensino superior, em qualquer curso, já é considerado uma grande vitória. Mas, para esse pai, ter filhas formadas é o mínimo que ele poderia esperar pelo padrão de vida que ele as ofereceu.
    As duas famílias ficam felizes quando vêem um membro se formar, mas com intensidades diferentes. Por isso, digo que não existe sonho pequeno ou grande existem sonhos que ficam nos sonhos e sonhos que se tornam metas. Quando você visualiza seu objetivo, as etapas que precisa cumprir para chegar até ele, percebe que elas estão ao seu alcance e começa a trilhar o caminho, você está vencendo.
    Está vencendo a sí mesmo, com seus traumas e medos, está vencendo a sociedade, formada por pessoas que desistiram dos próprios sonhos e que insistem em falar que você também deve desistir dos seus e está vencendo o sistema, que colabora de todas as formas para que as pessoas se confirmem com o que tem. Ser agradecido pelo que possui não significa se conformar. Devemos agradecer? Sim, mas jamais nos conformar.
   Somos filhos e filhas de um Rei, não merecemos nada que seja menos que o melhor. Mas, só conquistaremos se formos capazes de acreditar nisso a ponto de lutar por essa verdade. Sonhar é o combustível para se manter vivo, realizar os sonhos é o combustível para continuar sonhando. Mas essa é apenas a Minha Humilde Opinião.

Ass: Bruno Santos

Nota: Todas as respostas do começo do texto são ficcionais, não houve uma entrevista, qualquer semelhança com a realidade é uma coincidência.

Se você deseja ver mais do nosso conteúdo ou acompanhar nossas postagens pode conhecer nossa página do Facebook através do link.