segunda-feira, 8 de junho de 2015

Arapuca


"Pois não é contra homens de carne e sangue que temos de lutar, mas contra os principados e potestades, contra os príncipes deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal (espalhadas) nos ares" (Efésios, Capítulo: 6,12).

     Eu já fui uma criança um dia, acrítica, que não pensava a respeito dos conceitos do senso comum que a todo momento me eram empurrados. Todas as simpatias, as brincadeiras, músicas, etc. Hoje eu sou grande e tenho responsabilidade por tudo o que produzo e reproduzo, por isso tomo cuidados e escrevo esse texto com o objetivo de lhe ajudar a fazer o mesmo. A princípio ele terá mais perguntas do que respostas e você irá perceber uma realidade que não está tão longe de você!
     Quantas vezes em frente a TV ou do computador você não se viu repetindo uma frase de invocação durante um desenho animado ou um filme? Quantos personagens dos quais você gosta possuem características que você provavelmente repudiaria na vida real? Em algum momento alguém se perguntou por que a fonte dos poderes de He-Man é uma "caveira cinza" ou por que Goku e seus amigos invocam um dragão que realiza desejos? Havia notado que os símbolos nas antenas dos Teletubbies correspondem às relíquias da morte presentes nos filmes do bruxinho Harry Potter? Já notou como nos filmes de terror em geral, mas em especial os com possessões, a figura de Deus é colocada como indiferente, como um mero expectador que não exerce nenhum tipo de influência seja, para salvar ou punir? Percebendo, ou não, essas questões estão lá, a todo momento sendo implantadas lentamente nos subconscientes, geração após geração, e isso já surgiu efeitos, acredite!

     Quantas vezes você teve medo de ir à Igreja por conta da violência? E quantas vezes deixou de ir lá, seja pela chuva que caía ou pelo excesso de sol, mas reflita, deixou de ir trabalhar por algum desses fatores? Para os jovens que namoram, quantas vezes saíram do trabalho/curso/faculdade cansados, prontos para se deitarem e dormirem por uma semana inteira, mas diante de um pedido de sua cara-metade foram a seu encontro e passaram horas juntos? Me digam então, por quê parece tão impossível fazer meia hora de adoração em um dia da semana? Quantas vezes você começou um final de semana com o objetivo de se dedicar aos estudos, mas com o simples ato de abrir uma rede social para dar uma olhadinha acabou perdendo quatro horas fazendo absolutamente NADA?

     Nada é o que parece! É preciso estar atento a todo momento, pois os ataques são contínuos e muitas vezes estão disfarçados de coisas inocentes. Uma música com bela melodia pode te levar a bendizer um deus pagão ou te apontar a traição como uma coisa comum a qual todos recorrem para esquecer dos problemas domésticos, uma novela pode te fazer achar que a família é uma instituição ultrapassada ou que sexo é uma fonte de prazer que não precisa estar ligada a algum tipo de compromisso, só precisa ser em grande quantidade para te fazer feliz consigo mesmo e com o mundo, mas você sabe que não é assim, essas concepções não são naturais em você, estão sendo introduzidas, a cada momento, dia após dia.

     Existe uma ideia sendo divulgada, a de que as coisas mudaram, se mordenizaram e que essa compreensão irá resolver todos os conflitos. Acontece que o que era errado a cinco mil anos atrás ainda é errado hoje, soberba, avareza, luxúria, ira, gula, inveja e preguiça não são estilos de vida saudáveis hoje, assim como não eram naquela época. Então, o que todos dizem que mudou? Eu digo: a abertura nos corações para a presença de Deus está cada vez menor. E no lugar em que o Senhor não pode entrar, você já sabe quem manda. Né?! Recentemente foram divulgadas na internet várias tentativas de se comunicar com Charlie, um "espírito mexicano" que não tem nada melhor para fazer do que ficar movendo lápis por aí para responder perguntas, quase como um "Posso ajudar" de bolso. Eu realmente não queria falar sobre isso, já que sempre existiu esse tipo de jogo de comunicação entre planos e sempre haverá um adolescente idiota o bastante para tentar, seja com lápis, copos, espelhos ou sacrifício de pequenos animais. O que eu realmente quero expor aqui é exatamente como isso se tornou algo banal. EU NÃO DEVERIA ACHAR ISSO NORMAL, mas já acho.

     Não desejo te tornar um(a) paranóico(a) com medo de sair de casa ou de ligar a TV, mas se você tiver mais cuidado com o que assiste, com os assuntos das suas conversas, com as pequenas mentiras que conta por conveniência, com seus olhares e pensamentos, sem dúvidas as artimanhas do mundo irão se tornar cada vez mais claras para você. Lembre-se, a porta não sofreu reformas, ela continua estreita, mas essa é apenas a Minha Humilde Opinião.

"Porque o salário do pecado é a morte, enquanto o dom de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor." (Romanos, Capítulo: 6,23).

Ass: Bruno Santos