terça-feira, 1 de março de 2016

Precipitação

     A chuva consiste na precipitação da água em forma de gotas sobre a superfície terrestre. Esse fenômeno pode trazer várias consequências, como deslizamentos, transbordo de rios, inundações, desabamento de casas, acidentes de trânsito, além de congestionamentos gigantes.
    Outro efeito recorrente da chuva é a morte. A morte por raiva. Sim, pois que outro sentimento pode-se ter quando a chuva cai exatamente na hora em que você sai do trabalho? Ou quando ela causa um engarrafamento que te impede de chegar na faculdade? E se ela te pega desprevenido e molha aquele calçado no qual você tanto se amarra? Não nos esqueçamos também que ela pode causar depressão em algumas pessoas ao cair no fim de semana, no feriado, no dia em que estava marcada a reunião da turma ou aquela tão esperada praia.
    Bem(apesar dos pesares), eu particularmente considero a chuva um evento belo: a forma como as gotas dançam com o vento, o som delas tamborilando no telhado; as árvores se agitando; o clima; o cheiro da água misturada com a terra. Obviamente, estando dentro de casa, seco, com luz e internet essa experiência é bem mais confortável, mas nem tudo é perfeito. Gosto de raios também, mas isso é outra história.
    Se tem uma coisa que penso toda vez que minha cidade para em decorrência da chuva é: "Mas Senhor, não chove todo ano nessa época há milênios? Como é que não prepararam a cidade para isso? Como puderam ignorar esses eventos no planejamento da infraestrutura urbana? Por quê o povo precisa ficar ilhado toda vez que chove? Tem alguém que se diverte com isso?"
    Não que o povo não tenha sua parcela de culpa na situação, até porque os bueiros não entopem sozinhos. É preciso ter consciência sócio-ambiental e pensar melhor sobre onde vai jogar aquele papel de bala ou aquela garrafinha de água. Isso fará diferença. Mas, sua cobrança também fará. Nas próximas eleições para prefeitos e vereadores, encontre um candidato que REALMENTE more na sua cidade, que seja afetado por esses problemas e tenha vontade de resolvê-los.
    E por favor, não pragueje contra a chuva, ela é um evento climático, não um ser consciente. Ela vai desprender o solo encharcado, alimentar rios, regar plantas, derrubar árvores, encher os reservatórios e ajudar o homem a conseguir luz elétrica. Assim como o fogo que te aquece do frio, mas também pode te matar queimado. Precisamos apenas saber respeitar seu tempo e espaço. Deus criou um mundo em perfeito equilíbrio, nada é atoa, mas essa é apenas a Minha Humilde Opinião.

Ass: Bruno Santos