sexta-feira, 10 de junho de 2016

X-Woman

   Nos últimos dias, um outdoor do mais recente filme dos X-Men tem sido criticado por pessoas que alegam que ele traz uma mensagem de superioridade masculina e incentivo a violência contra a mulher.
    Na qualidade de admirador do trabalho da Marvel, no que diz respeito a seus quadrinhos, desenhos e filmes, gostaria de mostrar que obviamente essa, em momento algum, foi a intenção.
   Nasci nos anos noventa, tive acesso a diversas HQ's, como pode ser visto na imagem que é da minha coleção pessoal, e vi o Professor Xavier (um cadeirante) ser subjugado tantas vezes quanto a Vampira ou o Wolverine. Isso se chama protagonismo.
    Significa que aquele personagem terá importância naquele episódio em particular, o que valoriza um momento de tensão. Reclamar de protagonismo feminino é quase incoerente. Essa claramente é uma história fantasiosa baseada em princípios maniqueístas em que o mal parece mais forte, mas mesmo assim é desafiado.
    Não vi o filme ainda e não quero ser acusado de dar spoiler, mas conhecendo X-Men como eu conheço, sei que haverá algum tipo de reviravolta com uma superação de limitações e alcance de objetivo através do poder da amizade ou algo do tipo. Se for verdade, me digam depois, mas sem spoilers!
  Os quadrinhos desses mutantes são fantásticos, eu consigo enchergar neles as lutas de todas as minorias para se encaixarem na sociedade, não apenas por serem mutantes, mas por serem negros, judeus, cadeirantes, gays, etc. Se a intenção fosse sugerir que a  Mística é inferior a outro personagem por causa do sexo ela seria apenas excluída da luta, ficaria de lado enquanto os homens lutam. Mas dizer que um quadrinho que tem a Ororo, Jean Gray e Psylocke, mulheres que lutam de igual para igual com qualquer homem é machista, é como dizer que Senhora de José de Alencar é um livro machista.
    Encerrando minha defesa dessa indústria capitalista que já me deu bastante gasto, mas que está intrinsecamente ligada a minha forma de ver o mundo e respeitar as pessoas, vou dizer que tudo parece algo fora do contexto, mas que é preciso um olhar além. 
    Acredito que teria um impacto negativo bem maior um banner mostrando a Mística (mocinha) arrancando a coluna vertebral do corpo inerte do Apocalipse (vilão) com aquele sorriso no rosto que os fãs sabem que a VERDADEIRA mística daria nos quadrinhos. Mas, essa é apenas a Minha Humilde Opinião.

Ass: Bruno Santos